Brasil projeta que Lula venceria Bolsonaro em 2022

O agravamento da pandemia de COVID-19, que matou mais de 428.000 brasileiros, está minando a popularidade do Bolsonaro

FOTO DO ARQUIVO: Ex-presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva fala durante um comício em Curitiba, Brasil, 28 de março de 2018. REUTERS / Rodolfo Buhrer / Foto do arquivo

Uma pesquisa de opinião publicada na quarta-feira revelou que o ex-presidente de esquerda Luiz Inácio Lula da Silva derrotaria com folga o presidente de extrema direita Jair Bolsonaro por 55% a 32% em um segundo turno se as eleições de 2022 fossem realizadas hoje.

Em uma votação no primeiro turno, Lula teria 41% dos votos, contra 23% do Bolsonaro, mostrou a pesquisa do Datafolha, enquanto nenhum outro adversário em potencial obteve mais de 7%. Se nenhum candidato presidencial obtiver mais de 50% dos votos do Brasil no primeiro turno em outubro de 2022, os dois primeiros colocados avançam para o segundo turno.

Lula, que recuperou seus direitos políticos depois que as condenações por corrupção contra ele foram anuladas neste ano, deve contestar a reeleição de Bolsonaro no ano que vem, embora não tenha declarado que está concorrendo.

Bolsonaro, ex-capitão do Exército e deputado federal por 28 anos, assumiu o cargo em janeiro de 2019 aproveitando uma onda de sentimento conservador e rejeição ao Partido dos Trabalhadores de Lula, o PT. Esteve no poder por 13 anos, até que o sucessor escolhido a dedo de Lula foi destituído.

Mas o agravamento da pandemia de COVID-19, que matou mais de 428.000 brasileiros, está minando a popularidade do Bolsonaro. Ele enfrenta críticas crescentes por negar a gravidade do vírus, opondo-se a bloqueios e não garantindo o fornecimento de vacinas.

O Datafolha entrevistou 2.071 brasileiros pessoalmente nas terças e quartas-feiras. A pesquisa tem margem de erro de 2 pontos percentuais.