Como saber se seu filho tem necessidades especiais

As deficiências que são difíceis de identificar são normalmente dificuldades de aprendizagem e distúrbios de déficit de atenção

crianças com necessidades especiais, crianças com dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento em crianças, parentalidade, notícias expressas indianasConversa excessiva, inquietação, comportamento fora do assento e dificuldade em brincar silenciosamente. Constantemente interrompendo conversas, incapacidade de esperar a vez, deixando escapar respostas fora de hora. Esta criança pode parecer estar constantemente em movimento. (Fonte: Pixabay)

Por Piya Marker

Existem muitos tipos de necessidades especiais que são óbvias e visíveis quando você vê a criança. Porém, muitas vezes precisamos procurar sinais que possam ser indicativos de um problema ou que necessitem de nossa intervenção.

Ter deficiências como deficiência visual, paralisia cerebral ou deficiência auditiva pode ser mais fácil de detectar. Dificuldades de aprendizagem como dislexia, disgrafia, discalculia, transtorno de déficit de atenção e às vezes até autismo podem ser mais difíceis de detectar no início.

Cada criança se desenvolve em seu próprio ritmo, no entanto, existem marcos importantes que devem ser monitorados. O desenvolvimento motor, a linguagem e os atrasos sensoriais podem ser identificados no primeiro ano de vida da criança.

As birras repetidas de que a criança não consegue controlar ou acalmar, bater a cabeça, morder a si mesma e outras reações inadequadas ou exageradas a situações dariam a você uma indicação de possíveis problemas de comportamento.

Abaixo estão alguns sinais ou sintomas para lançar luz sobre a possibilidade de necessidades de educação especial. A lista não é exaustiva nem abrangente, apenas alguns indicadores que se notados na maioria das situações e se observados como sustentados por um longo período de tempo são recomendados para justificar uma investigação mais aprofundada.

TAMBÉM LEIA | Diagnosticado com TDAH, esse garoto superou seus colegas nos exames da placa da classe 10

As deficiências que são difíceis de identificar são geralmente dificuldades de aprendizagem e distúrbios de déficit de atenção. É por essa razão que são conhecidas como deficiências ocultas. Antes de dar o passo para avaliar formalmente a presença de uma deficiência ou necessidades especiais, é importante observar a criança em todas as situações para ver a abrangência do problema em questão.

Alguns indicadores de déficit de atenção podem ser:

  1. Deixando de dar atenção às tarefas ou observar detalhes, mantenha a atenção sobre as atividades; até mesmo brincar, parecendo não ouvir quando falado diretamente.

  2. Pode-se até observar que a criança não segue as instruções e não conclui trabalhos acadêmicos, tarefas básicas ou deveres. Ele pode ter dificuldades com habilidades organizacionais.

  3. Relutância ou evitação de tarefas que requerem atenção ou concentração sustentada. Ser facilmente distraído, esquecido e descuidado também são notados.

  4. Conversa excessiva, inquietação, comportamento fora do assento e dificuldade em brincar silenciosamente. Constantemente interrompendo conversas, incapacidade de esperar a vez, deixando escapar respostas fora de hora. Esta criança pode parecer estar constantemente em movimento

  5. Dificuldades de aprendizagem baseadas na linguagem podem ser identificadas pela incapacidade da criança de ler material apropriado para a idade, linguagem oral ou habilidades de ortografia que não correspondem a uma idade ou série esperada.

  6. As crianças cujos familiares têm dificuldade em ler, escrever e soletrar precisam ser monitoradas mais de perto. Problemas com a expressão escrita; formações de letras, discrepância entre a expressão oral e escrita da criança também é um indicador de possível disgrafia.

  7. A discalculia ou dificuldades matemáticas podem ser identificadas por dificuldades em reconhecer números ou aprender a contar, lutando para conectar o valor com a palavra ou símbolos numéricos. Reconhecer padrões é difícil, perde o controle ao contar, precisa de pistas físicas para computar, acha a matemática mental difícil, a estimativa do tempo também é um desafio às vezes.

  8. Luta para processar conceitos visuais-espaciais como gráficos e tabelas e outras representações pictóricas da matemática.

TAMBÉM LEIA | Por que os pais devem parar de ficar obcecados com o aprendizado acadêmico de seus filhos

A chave para um melhor prognóstico é sempre a intervenção precoce, como acontece com qualquer desafio e problema que possamos enfrentar. Quanto mais rápido nos identificarmos, aceitarmos e buscarmos ajuda, melhor será nosso resultado final.

(O escritor é Diretor - Chefe da Escola, Escola Integrada Aditya Birla - TABIS)