Imperialismo: a verdadeira história por trás de Tarzan e Mowgli

Tarzan e Mowgli são representações ideais do 'fardo do homem branco'.

Quando o escritor americano Edgar Rice Burrough conceituou a ideia de Tarzan pela primeira vez, ele estava em uma fase da vida com tempo suficiente para gastar no que na América do início do século 20 era conhecido como ‘revista pulp’. Posteriormente, após o enorme sucesso de seu 'herói' selvagem, ele comentou como teve a ideia, dizendo:

Se as pessoas fossem pagas para escrever coisas ruins, como li em algumas dessas revistas, eu poderia escrever histórias igualmente ruins.

Assim começou a jornada de um dos personagens de ficção mais populares do século XX. Nas décadas que se seguiram à primeira publicação de Burrough de sua história na ‘All-Story Magazine’, Tarzan passou a ser adaptado para várias formas de mídia, incluindo quadrinhos, animações e longas-metragens. Desde 1912, quando a história foi publicada pela primeira vez, Tarzan foi recriado 90 vezes apenas na tela.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsCapa do livro ‘Tarzan of the apes’ (1914) (Fonte: Wikimedia Commons)

O nascimento de Tarzan ocorreu imediatamente após o nascimento de outro filho favorito da selva, Rudyard Kipling's Mowgli em 'The Jungle Book' de 1894. O apelo de Tarzan e Mowgli está prosperando em uma geração, um século antes do momento em que os personagens foram formulados.

Mowgli já fez uma aparição na tela grande em abril de 2016 e bateu recordes por ser um dos filmes de maior geração de receita do ano atual. Tarzan, por outro lado, foi recriado por David Yates em ‘The Legend of the Tarzan’ e está pronto para ser lançado em meio a muita antecipação, na sexta-feira, 1º de julho.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsMowgli já fez uma aparição na tela grande em abril de 2016 e bateu recordes por ser um dos filmes de maior geração de receita do ano atual. (Fonte: Walt Disney)

Embora 2016 pareça estar apaixonado por Mowgli e Tarzan por suas capacidades mentais e físicas sobre-humanas, o período em que ambos foram concebidos, o apelo de ambos os personagens talvez esteja nas condições políticas da época.

Tarzan e Mowgli ambientados na época imperial

Muito se tem falado sobre a ideia de Rudyard Kipling do Oriente exótico e primitivo, que em sua opinião sempre permanecerá inferior ao Ocidente. Nas palavras de Kipling:

Oh, o leste é o leste, e o oeste é o oeste, e nunca os dois se encontrarão.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsRudyard Kipling (Fonte: Wikimedia Commons)

Escrevendo sobre Rudyard Kipling, Khushwant Singh certa vez observou que o que Rabindranath Tagore é para a literatura bengali, Kipling é para a literatura escrita sobre a Índia por estudiosos do Ocidente. Kipling era um inglês nascido na Índia e criado na Inglaterra. A ideia de Kipling da Índia, no entanto, é aquela em que a paisagem é única e as pessoas são gentis, mas deve sempre permanecer leal aos interesses e superioridade do homem branco. Aqueles que desafiam o Ocidente são, em sua opinião, 'ridículos', aqueles que não devem ser levados a sério.

Burrough era familiar e inspirado por Kipling. Em 1912, quando publicou Tarzan pela primeira vez, a América ainda era um novo participante entre as potências mundiais. Desde a guerra filipino-americana de 1899, os Estados Unidos vinham recebendo rapidamente o incentivo dos ingleses para seguir agressivamente os caminhos do imperialismo. Em um famoso poema escrito em 1899, 'O fardo do homem branco', Kipling lembrou os americanos de suas responsabilidades como novos imperialistas para civilizar o Oriente.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsEscritor americano Edgar Rice Burrough (Fonte: Wikimedia Commons)

Tendo como pano de fundo essa mentalidade imperial recém-descoberta na América, o apelo de Tarzan pode ser encontrado nas situações políticas da época.

O Oriente exótico precisa da 'superioridade' branca

A história de Burrough, ‘Tarzan of the Apes’ se passa na África equatorial onde um casal inglês abandonado dá à luz a John Clayton, que passa a ser criado por uma família de macacos após a morte de seus pais. Os macacos o chamam de 'Tarzan', que na linguagem improvisada de Burrough significa 'homem branco'.

A história gira em torno das aventuras de Tarzan na selva e seus atributos físicos superiores que lhe permitem lutar contra feras inimigas e proteger os animais de quem cuida. A história também é sobre sua perspicácia mental de alto nível, que lhe dá a habilidade de se adaptar rapidamente a situações humanas e aprender inglês e francês com facilidade.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsCartaz do filme ‘Tarzan of the maces’ (1918) (Fonte: Wikimedia Commons)

O livro Jungle de Kipling tem um cenário semelhante, exceto que é uma floresta em Madhya Pradesh, na Índia. A Mowgli foi confiada a responsabilidade de salvar o mundo primitivo da selva indiana de todas as atrocidades externas. Ao mesmo tempo, Mowgli também tem o charme sobre-humano de fazer amizade com os animais à sua vontade.

A nítida distinção entre o 'homem branco' que não é apenas civilizado, mas também tem atributos ausentes em meros humanos, e os nativos que são exóticos, mas ainda assim precisam das tendências civilizatórias do Ocidente, não pode ser perdida em Tarzan e o livro da Selva.

tarzan, The Legend of Tarzan, crítica tarzan, the legend of tarzan review, the legend of tarzan movie review, the legend of tarzan movie, Alexander Skarsgård, tarzan movie review, tarzan, classificações de The Legend of Tarzan, elenco de The Legend of Tarzan, Margot Robbie, Christoph Waltz, crítica de cinema, Hollywood, Entertainment NewsMowgli também tem o charme sobre-humano de fazer amizade com os animais à sua vontade.

Seguindo a fraseologia de Kipling, Tarzan e Mowgli são representações ideais do 'fardo do homem branco'.

De acordo com relatos, The Legend of the Tarzan, que deve estrear na sexta-feira, é uma tentativa do diretor David Yates de desfazer a incorreção política das adaptações anteriores do filme. Neste filme, Tarzan luta contra as tentativas de colonização do rei belga Leopold II no Congo durante a década de 1880. Aparentemente, é o colonizador que foi rotulado de mal histórico. O quão bem-sucedido Yates é em sua tentativa de retificar as representações dos empreendimentos coloniais, só o tempo dirá.